MIKROSANA

Mistura de cálcio coloidal e sílica ativa para injeções consolidantes

Código: GRT.0282

Componentes: 1

Aspecto:

MIKROSANA é uma mistura de aglutinantes sem cimento, aconselhada para injeções de consolidação de estruturas de alvenaria em tijolos, pedra ou mistas. A sua aderência hidráulica baseia-se na reação de cal-microsilício ativo e na presença de cal hidráulico isento de sais solúveis nocivos. A sua excecional fluidez, juntamente com o tamanho extremamente reduzido das partículas, permite a penetração de porosidades ou rachaduras inferiores a 1,5 mm. A adição de pós naturais e artificiais permite um desenvolvimento progressivo de processos de hidratação e endurecimento que vão além dos 28 dias normais de amadurecimento. MIKROSANA, graças aos seus constituintes, é totalmente compatível com as argamassas "antigas" e torna o seu uso especialmente recomendado nas injeções de consolidação de gessos antigos mesmo na presença de afrescos.

Linee di appartenenza

Certificações obtidas e Regulamentos

Argamassa de alvenaria - Argamassa de alvenaria para fins gerais (G)

EN 998-2

Argamassa de alvenaria - Argamassa de alvenaria para fins gerais (G)

EN 998-2

M10

EN 998-2

Características gerais

conservação

Conservação: 12 meses

diâmetro-máximo-agregado

Diâmetro máximo agregado: 0.5 mm

misturar-com-água

Misturar com água: 20-23 %

pot-life

Pot-life: 60 min

Especificações técnicas

Absorção capilar

0.48 kg•h^0.5/m²

Condutividade térmica

0.47 W/m*K

Conteúdo de cloretos

0.0098 %

Densidade

1900 kg/m³

Ligação de aderência

0.8 N/mm²

Módulo elástico estático

5000 - 7000 MPa

Penetração da água após absorção capilar

2.2 mm

Permeabilidade ao vapor de água

5/20 μ

Resistência à compressão

> 10 N/mm²

Resistência à flexão

> 3 N/mm²

Cores disponíveis

- Aveleira

Embalagens e dimensões

- Saco 25 kg

- Pallet: 50 x (Saco 25 kg)

Características

"• Baixíssimo calor de hidratação;
• Elevada transpiração ao vapor de água;
• Baixo módulo elástico;
• Boas resistências mecânicas com desenvolvimento das resistências mecânicas lento e gradual;
• Elevada adesão ao suporte;
• Conteúdo de aglutinantes e agregados finíssimos que permitem misturas de injeção com alta capacidade de penetração através de fissuras ou porosidades sutis;
• Consolidação e reequilíbrio estrutural bem distribuído em toda a estrutura de alvenaria;
• Completa compatibilidade com gesso antigo e materiais tradicionais;
• Ausência de reações de cristalização expansiva ou outras formas de “rejeição” com os normais materiais presentes em alvenarias históricas;
• Completa falta de bleeding (separação da água da massa)."

Consumos

Cerca de 1550 kg de MIKROSANA para cada metro cúbico de volume a ser preenchido.

Campos de uso

"MIKROSANA é usada para injeções consolidantes e adesivas de reboco antigo, até mesmo com afrescos, e como argamassa líquida para injeções de consolidação e reagregação em estruturas de alvenarias em tijolos, pedras ou mistas.
Especialmente indicado para estruturas de alvenarias antigas onde existem problemas de compatibilidade da estrutura de alvenaria e as normais injeções consolidantes à base de cimento ou base epóxi.
Recordamos que, em alvenarias históricas, quando as injeções consolidantes investem volumes importantes de estrutura de alvenaria, é sempre oportuno evitar:
• Enrijecimento excessivo de algumas áreas injetadas em relação a outras ainda não consolidadas (por exemplo com o uso de cimentos de rápido desenvolvimento de resistências mecânicas);
• Barreiras à passagem do vapor de água com desequilíbrios na normal transpiração da estrutura de alvenaria (por exemplo, com o uso de injeções à base de resinas epóxi);
• Tensões na estrutura de alvenaria devidas ao desenvolvimento excessivo de calor durante o endurecimento das misturas aglutinantes (por exemplo, utilizando cimentos Portland de elevada fineza).
• Incompatibilidade química com os materiais presentes nas estruturas das alvenarias (por exemplo, a possível formação de solfumina expandida - etringita/taumasita - por reação entre os sulfatos presentes na estrutura de alvenaria e o cimento Portland)."

Preparação dos suportes

"Antes de proceder com as injeções consolidantes, deve-se absolutamente prever cimentação das juntas e das lesões presentes nas paredes, para impedir que o material injetado saia por essas descontinuidades. Isso pode ser efetuado dos seguintes modos:
• preparando, caso seja previsto o revestimento da alvenaria com gesso, um revestimento áspero fechado com UNTERSANA ou com gesso realizado em canteiro utilizando cal hidráulica natural CALCESANA;
• executando, caso as paredes permaneçam “à vista”, um perfeito revestimento dos rejuntes e das descontinuidades (rachaduras, lesões, lacunas) com uma das seguintes argamassas: SANAZIEG, SANALINK ou UNISAN (escolher em função das exigências estruturais e das características das argamassas antigas presentes na estrutura de alvenaria).
Após ter fechado as descontinuidades, se passa à execução de um retículo de furos praticados em correspondência das juntas de argamassa, com direção ligeiramente inclinada para baixo. Geralmente são executados 4-6 furos por m² com intereixo de 50 cm e diâmetro do furo de cerca 20 mm, mas se observa que a decisão sobre a disposição e sobre o diâmetro dos furos, do ângulo de inclinação, na profundidade de penetração, na necessidade de armar os furos, etc., devem fazer referência a precisas decisões de projeto, estabelecidas por Projetista e Direção de Trabalhos da intervenção, que baseiam as suas escolhas em função da tipologia, do estado de degradação e das finalidades estruturais previstas.
Após ter aspirado bem a argamassa desagregada e a poeira dos furos, procede-se a uma limpeza com água. Portanto, ao inserir os tubinhos de plástico (diâmetro de 10 a 30 mm em função das exigências) para conduzir a mistura da injeção bem para dentro dos furos. Os tubinhos são fixados na parede com uma das seguintes argamassas: SANAZIEG, SANALINK ou UNISAN"

Modalidade de uso

"Mistura:
A mistura do MIKROSANA deve ser efetuada com misturador mecânico de alta eficiência (ex. chicote duplo em hélice com variador de velocidade) respeitando as proporções da água mínimas/máximas (de 20% a 23% referido ao peso do pré-misturado) e misturando por pelo menos três minutos. MIKROSANA adquire as suas excecionais características de fluidez apenas depois de mistura eficaz. Uma vez obtida a aplicabilidade ideal, antes de proceder com a injeção, aconselha-se uma passagem através de uma peneira com malha de 2 mm (ou similar) para intercetar eventuais grumos presentes na mistura.
Injeção
Pode-se agir por gravidade ou com meios mecânicos, procedendo sempre a partir dos furos situados em baixo em direção daqueles de cima e com pressões contidas (sempre inferiores a 2 atm). Escolher, portanto, meios mecânicos com possibilidade de ajuste do bombeamento a baixas pressões. O tempo de vida útil da mistura é prolongado (> 1 hora), mas recomenda-se, durante as pausas de aplicação, manter a mistura sob agitação e não utilizar material de massa por mais de 3 horas, pois mesmo se não é visível a olho nu, começam a diminuir as suas excecionais características de fluidez e penetração dentro das microcavidades e microfissuras.
"

Métodos de aplicação

- Injeção

Limpeza de ferramentas

- Água

Suportes admitidos

- Rebocos

- Tijolos

- Paredes mistas

- Paredes de pedra

Contactar-nos agora

Vuoi saperne di più sui nostri prodotti?

Atenção, preencher corretamente este campo.
Atenção, inserir um endereço email válido.
Atenção, preencher corretamente este campo.

Ao enviar, eu aceito a declaração de privacidade

Atenção, preencher corretamente este campo.

Assinatura de boletim

Compartilhar

Produtos na vitrina

  • Osmocem
  • Opus Dry
  • Grout Power