SANAWARME

Reboco isolante, desumidificante, com elevada capacidade termoacústica

Código: INT.0169

Componentes: 1

Aspecto:

Reboco de isolamento térmico para exterior (sistema capoto), macroporoso, com elevado isolamento térmico e acústico, à base de cal hidráulica natural NHL 3.5, ligantes hidráulicos naturais com baixo teor de sais solúveis e baixo impacto ambiental, botticino, caulino, caseína cálcica, bicarbonato de sódio, carbonato de cálcio, ácido tartárico, sais de amónio, perlite expandida, farinha de cortiça, fibras naturais e agentes específicos e anti-salitre para desumidificação, recuperação térmica e tratamento da humidade em edifícios e estruturas de alvenaria, intervenções de construção sustentável em construções novas e reabilitação de edifícios de valor histórico e patrimonial. Específico para a construção de “revestimentos minerais”. Argamassa/reboco com desempenho garantido e propriedades isolantes específicas segundo a norma EN 998/1: classe T1 (classe de isolamento térmico máximo). Condutividade térmica certificada segundo a norma EN 12664.

Linee di appartenenza

Certificações obtidas e Regulamentos

Argamassas de rebocos internos e externos - Malta para isolamento térmico (T1)

EN 998-1

Argamassas de rebocos internos e externos - Malta para isolamento térmico (T1)

Reivindicações ambientais de conteúdo de material reciclado

EN 14021:2016

Reivindicações ambientais de conteúdo de material reciclado

A + (emissões muito baixas)

EMISSIONS DANS L'AIR INTERIEUR

A + (emissões muito baixas)

Características gerais

aplicar-em-duas-demãos

Aplicar em duas demãos

espessura-máxima-recomendada

Espessura máxima recomendada: 10 cm

material-100-eco-compatível

Material 100% eco-compatível

produto-em-evidência

Produto em Evidência

pot-life

Pot-life: 60 - 75 min

temperatura-de-uso

Temperatura de uso: +8 / +30 °C

misturar-com-água

Misturar com água: 55 - 62 %

conservação

Conservação: 12 meses

resistentes-aos-raios-uv

Resistentes aos raios UV

diâmetro-máximo-agregado

Diâmetro máximo agregado: 2.5 mm

espessura-mínima-recomendada

Espessura mínima recomendada: 3 cm

não-inflamável

Não inflamável

Especificações técnicas

Conteúdo reciclado total

4.9 %

Reação ao fogo

A1 _

Condutividade térmica

0.077 W/m*K

Calor específico

1 kJ/kgK

Densidade

~ 400 kg/m³

Absorção capilar

0.35 kg•h^0.5/m²

Resistência à compressão

> 3 N/mm²

Resistência à flexão aos 28 dias

> 1 N/mm²

Ligação de aderência

0.18 N/mm²

Módulo elástico estático

< 3000 N/mm²

Transpiração

9 μ

Cores disponíveis

- Avelã claro

Embalagens e dimensões

- Pallet: 50 x (Saco 13 kg)

- Saco 13 kg

Características

SANAWARME é a mais alta expressão tecnológica da Azichem no âmbito dos rebocos de saneamento. É um produto a base de cal hidráulica, mármore botticino, caulino, caseína cálcica, sal de Vichy, carbonato de cálcio, ácido tartárico, sais de amónio, perlites expandidas e fibras naturais. SANAWARME é caracterizado pelas elevadas propriedades higroscópicas, transpirantes e de isolamento térmico/acústico. É um "revestimento térmico mineral", natural, de bioconstrução, que não contém cimentos, resinas, solventes e materiais radioemissivos.

A estrutura dos revestimentos construídos com SANAWARME, particularmente adequada para absorver e dissipar, sob forma de calor, a energia acústica no interior dos poros e dos “canalículos”, comporta interessante desempenho mesmo em termos de absorção acústica que, a altas frequências, alcança valores próximos a 1/3, com interessantes perspectivas na ordem da correção acústica dos ambientes internos (Relatório de Ensaio n° 214705 de 03/08/2006 emitido pelo Instituto Giordano).

Consumos

Cerca de 4 - 4,5 kg/m² de SANAWARME para cada centímetro de espessura a ser feito (cerca de 420 kg para cada metro cúbico).

Campos de uso

Execução de rebocos de revestimento tanto nas novas construções, quanto nas intervenções de restabelecimento e saneamento de velhas construções. Corretivo anticondensação e antimofo para locais internos, fora da terra e enterrados. Isolamento de pontes térmicas.

Preparação dos suportes

Remoção do reboco em desintegração, se houver. Os corpos de paredes de aplicação deverão estar, em todo caso, limpos, íntegros, sem sujidades, poeiras, partes friáveis ou incoerentes, convenientemente saturados com água até alcançar a condição de "saturação com superfície seca".

Na presença de eflorescências salinas será necessário providenciar a sua cuidadosa remoção mediante aplicação de compressas do específico detergente ácido e conversor salino DETERG-A, em solução com água de 1:4. Para prevenir eventuais novos vazamentos de sais, utilizar os específicos tratamentos antissalinos universais em solução aquosa, SANAREG, para superfícies húmidas, ou a base de solvente, FEST SALZ, para concreções salinas consistentes, mas com superfícies perfeitamente enxutas.

Modalidade de uso

Construção preliminar de específico chapisco de agarração, transpirante, realizado com UNTERSANA. O chapisco feito por “respingo”, deve executar uma superfície áspera, corrugada, adequada a favorecer a adesão do subsequente reboco que deverá ser aplicado tempestivamente: dentro de 2-3 dias. No caso de superfícies de madeira, fixar ao suporte uma rede de fio de aço zincado, com diâmetro de 2 mm e malha de 5x5 cm, mantendo-a distanciada da superfície de 2-3 mm. Pulverizar manualmente ou mediante máquina de reboco o chapisco UNTERSANA a fim de executar uma superfície áspera, apta a favorecer a aplicação e a adesão de SANAWARME. No caso de execução do revestimento térmico SANAWARME no concreto, recomenda-se aplicar o chapisco superadesivo REPAR PLUG.

Preparar o reboco, adicionando SANAWARME à água de amassatura, indicativamente equivalente a 60-70% em peso (8,5-9 litros por saco de 13 kg). Misturar bem até obter uma massa homogénea, cremosa, leve, sem grumos e semelhante a uma "espuma compacta". Aplicar mediante máquina de rebocar (tipo PFT modelo G4, ou similares, equipadas com pulmão para rebocos leves), na espessura requerida pelo cálculo térmico. Para pequenas metragens é possível aplicá-lo até mesmo manualmente com espátula e desempenadeira.

Regularizar as superfícies rebocadas com alisante fino de bioconstrução SANASTOF, para um consumo indicativo de 4 kg/m². "Mergulhar” na espessura do estrato de acabamento a rede em fibra de vidro ARMAGLASS 160. A aplicação das subsequentes pinturas ou rebocos finos transpirantes (da série SANAFARBE, SANAXIL ou PROTECH SIL) poderá acontecer após cerca de 28 dias; em todo caso, após o correto endurecimento do alisante, em função das efetivas condições ambientais e da perda da alcalinidade inicial.

Métodos de aplicação

- Bomba

- Colher de pedreiro

- Esquadro

- Máquina de rebocar

Limpeza de ferramentas

- Água

Suportes admitidos

- Argamassas cimentícias de cal e mistas

- Betão

- Fibrocimento

- Madeira

- Paredes com tijolos furados

- Paredes de pedra

- Paredes mistas

- Pré-fabricados

- Rebocos

- Tijolos

Advertências, precauções e Ecologia

As superfícies frescas do reboco aplicado deverão ser protegidas da exposição direta à luz solar, da chuva e do vento e deverá ser tratada a maturação húmida, prolongada.

Mais de 4 cm de espessura global de UNTERSANA, SANAWARME e SANASTOF é oportuno inserir na espessura central de SANAWARME uma rede de fio de aço zincado, com diâmetro de 2 mm e malha de 5x5 cm, fixada à parede mediante conectores de aço de aderência melhorada, seguindo um retículo quadrado com passo de 1 metro.

Contactar-nos agora

Vuoi saperne di più sui nostri prodotti?

Atenção, preencher corretamente este campo.
Atenção, inserir um endereço email válido.
Atenção, preencher corretamente este campo.

Ao enviar, eu aceito a declaração de privacidade

Atenção, preencher corretamente este campo.

Assinatura de boletim

Compartilhar

Produtos na vitrina

  • Syntech H.A.G.
  • Grout Power
  • Concrete Repar